Assinatura RSS

Aquilo que meus olhos não veem

Publicado em

Oiii gente, hoje eu vim com uma crônica da postagem coletiva do grupo Projeto Escrita Criativa . Então eu espero que você gostem…

books-2468247_1920.jpg

Você olha aquela garota sorrindo e pensa que tudo está bem.

Você olha aquela garota rindo das coisas idiotas que ela faz e pensa que tudo está bem.

Rotina daquela garota:

Ela acorda. Sabe que será mais um dia de fingimento. Ela toma banho e se veste, pega seu fone e um livro. E sai, todos que a encontram perguntam “Tudo bem?” “Como vai?” e ela sorri e diz “O dia está maravilhoso!”. Quando ela entra em sua sala de aula sente a mistura de medo com ansiedade que sempre sente antes de entrar, como se estivesse entrando em um abatedouro. Quando entra procura pelos seus amigos, achando-os senta-se perto deles. Chama eles de amigos, mas nem sempre acha que realmente querem ela por perto, acha que só deixaram ela entrar no grupo deles porque sentiam pena dela “Tadinha dela, sozinha para lá e para cá lendo algum livro”. Sempre sente que está dentro, mas não está, parece que ela sempre está do lado de fora olhando para dentro, mas nunca dentro realmente. Ela fica por perto e ri do que os outros falam só para não parecer que não entende do que falam ou para não parecer burra, mesmo se o que as pessoas estão falando ofende ela. A frase “ria de si mesmo” nunca foi mais utilizada de um jeito errôneo por uma pessoa como ela a utiliza, quando erra ela ri e diz “Nossa que idiota” ou “Nossa que burra” e todos riem com ela. O sinal toca. É hora de ir para casa onde ela pode tentar descansar de tantas mentiras e depois no próximo dia voltar com todas essas mentiras, dia após dia. Enquanto uma pequena vozinha diz em sua mente “Desiste, por que você continua tentando?”

Você olha para aquela garota todos os dias e pergunta “Está tudo bem?”, mas você quer mesmo saber a resposta?

Gaby

Anúncios

Sobre gabriellysilva123

Uma pessoa sonhadora ....

»

  1. Oi, Gaby!
    Infelizmente esta é a realidade de muita gente (e foi da minha adolescência). As pessoas têm medo da resposta real, por puro egoismo: elas não saberiam lidar com a resposta real.

    Espero que um dia elas aprendam!

    Beijos,
    Fê Rodrigues

    Responder
  2. Oi, Gaby!
    Infelizmente esta é a realidade de muita gente (e foi da minha adolescência). As pessoas têm medo da resposta real, por puro egoismo: elas não saberiam lidar com a resposta real.

    Espero que um dia elas aprendam!

    Beijos,
    Fê Rodrigues

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: